Internauta já pode fazer tour virtual por Maringá com Google Street View

O serviço começou a funcionar esta semana e também já inclui outras cidades da região.


Os internautas já podem fazer um tour virtual por Maringá usando o Google Street View. O serviço de imagens panorâmicas foi colocado no ar esta semana e mapeia quase todos os bairros do município. A expectativa é de que o serviço continuará a ser atualizado ao longo das próximas semanas.

Lançado no Brasil em 2010 em 51 cidades, entre elas São Paulo, Rio e Belo Horizonte, o serviço está ampliando o mapeamento nos municípios do interior. Além de Maringá, o serviço foi disponibilizado em outras cidades das regiões Noroeste e Centro-oeste do Paraná como Campo Mourão, Cianorte, Goioerê, Jandaia do Sul, Mandaguari, Marialva, Paranavaí , Sarandi e Umuarama.

O objetivo da empresa é mapear todo o país. Ao todo, 80 carros do Google estão circulando pelo Brasil atualmente. A empresa usa um triciclo para chegar aos locais de difícil acesso, como parques, trilhas e universidades.

Como funciona

Para usar o Street View, basta acessar o site maps.google.com e arrastar o bonequinho amarelo (conhecido como “Pegman”) localizado no canto superior esquerdo da tela até a rua em que deseja visualizar em modo panorâmico. O usuário pode então arrastar o mouse e girar em 360º graus na horizontal e 290º na vertical, ou seguir as setas na direção desejada para “caminhar pelas ruas”.

O Google coleta as imagens por meio de 15 câmeras especiais localizadas no capô de um carro que leva a sua marca. Um sistema a laser capta os dados em três dimensões para determinar a distância e a profundidade dos objetos nas imagens. Normalmente, o tempo entre o mapeamento e o lançamento do serviço é de seis meses.

Privacidade

Especialmente no exterior, o Street View é alvo de críticas relacionadas à invasão de privacidade. Para evitar problemas, todas as imagens de rostos e placas de carros capturadas pelo mapeamento são automaticamente manchadas pelo software do Google. “E também temos um recurso em que o próprio usuário pode reportar para nós a localização de uma imagem que o incomode por algum motivo. A opção está disponível no site do serviço. Depois, o time do Street View avalia a queixa e toma uma decisão”, afirma Diego Nogueira, engenheiro de software do Google para a América Latina.

 

Fonte: Gazeta Maringá


Conte-nos sobre Seu Projeto